Está aqui

Centro Cultural de Cascais prolonga data da exposição “Belas Artes da Academia-Uma Coleção Desconhecida”

Tendo em conta o elevado número de visitantes, a exposição "Belas Artes da Academia - Um Coleção Desconhecida". , fica patente ao público no Centro Cultural de Cascais até 8 de abril.
 
A mostra apresenta uma seleção de pintura e escultura, dos períodos moderno e contemporâneo, do início do século XX até ao presente. Esta exposição distingue-se pelo seu significado histórico e qualidade técnica e estética.
 
Presente na inauguração, Carlos Carreiras, presidente da Câmara Municipal de Cascais, agradeceu a confiança da Academia Nacional de Belas Artes depositada na Fundação D.Luís I,  acrescentando que, a primeira perceção que teve foi que "estavámos atrasados". "A exposição, pelo seu valor identitário, justificava-se ter sido uma das primeiras exposições do Bairro dos Museus", afirmou.
 
“Esta coleção é muito pouco vista e existia do nosso lado interesse em corresponder à vontade da Academia Nacional de Belas Artes de encontrar os lugares mais indicados para o fazer”, disse Salvato Telles Menezes, presidente da Fundação D.Luis I. Por outro lado, “há aqui um conjunto de obras que se relacionam directamente com Cascais, foi um elemento que nos atraiu desde logo. Como por exemplo, o quadro de D. Luís I e retratos de algumas figuras que tiveram a ver diretamente com Cascais”. 
Destas figuras, “ressalto a do Prof. Reynaldo dos Santos. Até porque muito brevemente a Casa Reynaldo dos Santos vai albergar um centro de investigação sobre relações entre arte, ciência e cultura”, acrescentou Salvato Telles de Menezes. 
 
A Academia Nacional de Belas Artes foi fundada há 182 anos, por determinação  da  Rainha D.Maria II. Foi Passos Manuel, enquanto Secretário de Estado dos Negócios do Reino que assumiu essa criação. Será Academia Real por decisão de D.Luís, a partir de 1862 e embrião da atual Academia. 
A academia é uma instituição pública que congrega artistas, historiadores, investigadores de arte e museólogos que se propõem intervir na Cultura usando as suas competências e a sua criatividade, contribuindo para a renovação estética com propostas concretas. 
A exposição está patente até 25 de março, no âmbito da programação do Bairro dos Museus e surge de uma colaboração entre a Câmara Municipal de Cascais, a Fundação D.Luís I e a Academia Nacional de Belas Artes. AQ
 

Cascais Digital

banner_cascais_0banner_cascaisambiente_0banner_cascaisparticipa_0banner_cascaisjovem_0banner_cascalitosbanner_lojacascaisbanner_bairromuseus_0banner_geocascaisbanner_agendacascaisbanner_fixcascais