Está aqui

EDP Billabong Pro Cascais: Ezekiel Lau vence no Guincho, Frederico Morais é 3.º

O havaiano Ezekiel Lau é o vencedor do EDP Billabong Pro Cascais, etapa de categoria 10.000 pontos do circuito mundial de qualificação (QS) da World Surf League (WSL) que terminou esta quinta-feira, 5 de outubro, na praia do Guincho, em Cascais. Frederico Morais, bateu-se bem nas ondas do Guincho, mas não conseguiu levar a melhor, perdendo contra o campeão, ainda nas meias finais. Mesmo assim, como refere Francisco Spínola, da organização do evento, "um terceiro lugar numa etapa destas é reservado a muito poucos no mundo", por isso "Kikas" mesmo sem ir à final, foi recebido na praia como um verdadeiro herói.
O dia foi épico para a prática de surf no Guincho. Sem vento e temperaturas capazes de fazer inveja a muitos dias de verão, a final começou lenta perante uma imponente moldura humana.
 
"A tribo do surf é cada vez maior e cada vez mais empenhada e nós temos condições únicas para a prática do surf em Portugal, onde num raio muito curto de quilómetros se tem condições muito diferentes. É uma grande aposta de Portugal a que Cascais também se associa e estamos muito satisfeitos", referiu, na entrega de prémios, Carlos Carreiras, presidente da Câmara Municipal de Cascais.
 
Reconhecendo a forte presença humana na praia como indispensável para apoiar os atletas, e destacando que o evento é companhado no mundo inteiro por cerca de 25 milhões de visualizações nas transmissões online, Francisco Spínola, da organização, confirma que a final da etapa QS 10.000 da WSL - World Surf League, "não ter sido melhor. Ter o Frederico Morais nas meias-finais, num dia feriado com este tempo fantástico... Só seria melhor se o "Kikas" tivesse ganho". Tal não aconteceu, pois o surfista local, único português a competir no Campeonado do Mundo de Surf, perdeu na meia final, para Ezekiel Lau, que viria a revelar-se vencedor.
 
"Um terceiro lugar numa prova QS destas é um lugar reservado a muito poucos e as pessoas sabem disso", salienta Francisco Spínola, acrescentando: "o público sabe isso, por isso acolheram o Frederico Morais à saída da água como um verdadeiro Campeão". 
 
Nos últimos dez minutos, o havaiano Ezekiel Lau, que nas meias finais derrubou Frederico Morais, surfista da casa e único português a competir no Campeonato Mundial de Surf, derrotou o brasileiro Ítalo Ferreira, também ele surfista do circuito mundial de surf (CT) da WSL. As pontuações finais, 12,90 (em 20 pontos possíveis) para o vencedor, 12,10 para o derrotado, reflectem bem quão disputada foi a bateria final do EDP Billabong Pro Cascais.
 
"É o primeiro ano em que passo um heat neste campeonato pelo que só chegar à final foi uma grande vitória. Estou muito feliz com todo o apoio que recebi aqui e que fui recebendo de casa. Tem sido um ano de aprendizagem, em que tenho aprendido muito sobre mim e de como gosto de competir. Abordei cada dia como se fosse um dia normal, uma sessão de surf normal mas com a licra de competição vestida. Eu adoro competir pelo que adorei cada momento desta competição!"
 
Com esta vitória, a sua primeira no WQS desde 2013, Ezekie Lau soma 10.000 pontos e sobe para a 12a posição do ranking do QS, estando agora numa posição interessante para garantir a permanência entre a elite mundial, em 2018, através daquele circuito.
 
Apesar de ter sido derrotado na final da prova, este é um resultado de destaque para Ítalo Ferreira que regressou recentemente à competição depois de uma lesão prolongada.
 
"Foi difícil ter de ficar três meses fora de água por causa da lesão, pelo que estou super feliz por estar finalmente de volta. Parabéns ao Zeke, surfou muito bem! Obrigado ainda a todos os que vieram à praia para nos apoiar, as vibrações aqui em Portugal são sempre incríveis. Tenho óptimas memórias de Portugal com o campeonato mundial júnior, Peniche e agora aqui em Cascais. Fico sempre super feliz por voltar cá!".
 
Frederico Morais em terceiro
O português de Cascais, Frederico Morais, terminou a sua prestação na prova em 3.º lugar, derrotado na segunda semifinal pelo vencedor do campeonato, o havaiano Ezekiel Lau. O cascalense fez uma pontuação total de 12,13 pontos (em 20 possíveis) contra os 15,25 do seu adversário.
 
"Foi fantástico ter aqui toda a gente a apoiar-me e fez-me sentir incrível. Foi um heat difícil e o Zeke surfou muito bem. O mar está limpo mas está difícil de encontrar as ondas certas e ele estava nas melhores, por isso, parabéns Zeke. Foi uma semana óptima e agora é seguir para França e dpois Peniche!" afirmou o surfista português.
 
Com este resultado, Frederico soma 6.500 pontos no ranking mundial de qualificação, estando agora no top 15 deste circuito.
 
Em 3.º lugar ex-aequo ficou o norte-americano Kanoa Igarashi, eliminado por Ítalo Ferreira na primeira meia-final. Com este resultado e tal como Morais, Igarashi recebe 6500 pontos, somando agora quase 22.000 pontos no ranking mundial de qualificação, estando, por isso, numa posição confortável tendo em vista a requalificação para o circuito mundial de surf, onde actualmente compete.
 
Vídeos com os melhores momentos do EDP Billabong Pro Cascais estão disponíveis em WorldSurfLeague.com, na app da WSL e na página de Facebook da WSL.
Direto FB da entrega de prémios 1 e 2
 
EDP BILLABONG PRO CASCAIS FINAL RESULTADOS:
F: Ezekiel Lau (HAW) 12.90 def. Ítalo Ferreira (BRA) 12.10
 
EDP BILLABONG PRO CASCAIS SEMIFINAL RESULTADOS:
SF 1: Italo Ferreira (BRA) 12.67 def. Kanoa Igarashi (USA) 12.30
SF 2: Ezekiel Lau (HAW) 15.27 def. Frederico Morais (PRT) 12.13

Sugerimos também

Cascais Digital

banner_cascais_0banner_cascaisambiente_0banner_cascaisparticipa_0banner_cascaisjovem_0banner_cascalitosbanner_lojacascaisbanner_bairromuseus_0banner_geocascaisbanner_agendacascaisbanner_fixcascais