Está aqui

A freguesia de Alcabideche está de parabéns | 175 anos

Onde é que vão os 10, há quanto tempo foram os 50, e onde estão os registos dos 100? Pois é, já há muito que deixou de ser um número redondo. A freguesia de Alcabideche comemorou 175 anos de existência. A data foi assinalada, a 22 de janeiro, na Sociedade Musical Sportiva Alvidense, numa cerimónia solene.

Mais do que relembrar o passado, foi tempo de dar os "parabéns a todos aqueles que, no tempo de hoje e de ontem, fizeram de Alcabideche uma comunidade bem-sucedida", congratulou Carlos Carreiras, presidente da Câmara Municipal de Cascais, para uma plateia com mais de cem pessoas.  

Considerada a segunda maior do concelho em termos populacionais e a primeira em área geográfica, Alcabideche "é uma freguesia em que a identidade são as pessoas", acrescentou Rui Costa, presidente da Junta.  

Com provas dadas de como é uma localidade onde a cidadania impera, a cerimónia começou com a atribuição de cinco Medalhas de Mérito e Honra da Freguesia.

"Muito emocionada", Maria Celeste dos Reis Gonçalves, uma das homenageadas, confessou não estar à espera deste reconhecimento: "quando vamos trabalhar não estamos à espera que nos deem estas gratificações mas, foi muito importante", disse. Entregue desde cedo a causas sociais, o seu espírito solidário motivou-a a participar em ações e projetos de combate à precaridade a nível da freguesia de Alcabideche, nomeadamente, Cantina Social, Banco Alimentar e atribuição de apoios económicos aos mais carenciados.

Os anos passam e as recordações ficam. Foi o que aconteceu a Luís Filipe Carvalho Santos, também homenageado nesta celebração, que se disse "muito satisfeito com o prémio" pois "tem um grande significado". Deixando as imagens fluir na sua memória, Luís, músico toda a vida e reconhecido pelos 20 anos a dirigir grupos corais, como o Grupo Coral - Moinhos de Alcabideche, não esconde o "respeito e admiração por este sítio".
 
Um local com mais de 175 anos de história, "que muito mudou para melhor ao longo dos últimos anos” sublinhou Carlos Carreiras, acrescentando que “Alcabideche passou de uma freguesia com perda acentuada de atratividade, para uma freguesia com uma economia forte, capaz de criar cadeias de valor". "Alcabideche tem músculo empresarial. pois, desde 2007, nasceram 244 novas empresas com o selo DNA Cascais” destacou o Presidente da Câmara.
 
E porque de uma festa se tratava, a música não podia faltar. O Coro de Alcabideche, sob a direção da maestrina Rafaela Albuquerque, a Banda Filarmónica de Alvide, orientados pelo maestro António Fialho, e o Coro Polifónico de Cascais, sob a regência do maestro Joaquim Oliveira, também se juntaram à celebração, presenteando todos com um cancioneiro bastante diversificado e alegre. No fim, ecoando quase numa só voz, toda a sala cantou os parabéns à freguesia que apagou as velas do seu 175º aniversário. Momento ao qual se seguiu o canto do Hino Nacional.

Sugerimos também

Cascais Digital

banner_cascais_0banner_cascaisambiente_0banner_cascaisparticipa_0banner_cascaisjovem_0banner_cascalitosbanner_lojacascaisbanner_bairromuseus_0banner_geocascaisbanner_agendacascaisbanner_fixcascais