Está aqui

Greenfest regressa hoje ao Estoril com a Economia Circular em destaque

Com palestras, uma parlamento de jovens até aos 12 anos, workshops práticos, feijões que crescem com símbolos de uma marca automóvel, um acampamento de Guias, vilas sustentáveis, e muito mais, decorre até dia 9, no Centro de Congressos do Estoril, o Greenfest. Este é o mais importante festival de sustentabilidade do país e apresenta o que de melhor se faz nas empresas nacionais e estrangeiras em termos de sustentabilidade.
Espaço privilegiado de partilha e debate sobre um tema fundamental para o nosso futuro comum, o GreenFest – organizado pela Câmara Municipal de Cascais, Grupo Gingko e Commit, tem nesta nona edição a “Economia circular” como tema âncora, e a Suécia como país convidado.
 
“Cada vez são mais os cidadãos que compreendem a urgência e a emergência de adotar novos comportamentos e abraçar novos projetos e, com isso, criar novos postos de trabalho, referiu, na abertura, Carlos Carreiras, presidente da Câmara Municipal de Cascais. E, apesar de reconhecer que quando se fala em sustentabilidade, “é sempre um trabalho incompleto”, reconhece que “estamos no bom caminho!”, referindo-se também ao desenvolvimento das políticas de sustentabilidade no concelho.
 
Célia Ramos, secretária de Estado do Ordenamento do Território e do Ambiente, colocou a tónica na mudança de comportamentos: “a velocidade com que usamos os nossos recursos naturais é insustentável. É preciso criar um novo paradigma”, referiu na abertura do evento, acrescentando: “a economia circular não é só uma bandeira, é uma necessidade que deve passar para o topo da nossa lista de prioridades”.
 
“Este evento inspira-se no ciclo virtuoso da natureza e o tema está perfeitamente em linha com as prioridades do governo sueco no sentido de conseguir um desenvolvimento mais sustentável para as gerações futuras”, explicou Sten Engdahl, Chefe de missão na Embaixada da Suécia em Lisboa desde 2014 e residente em Cascais. Utilizador de bicicleta por excelência, Sten Engdahl, destacou o facto de, na Suécia, haver incentivos financeiros para as famílias que produzem menos resíduos e elogiou a organização do evento: “acredito que juntos vamos fazer um mundo melhor”.
 
Trazendo consigo o DUCA, mascote do Greenfest, Pedro Norton de Matos da organização do evento, manifestou a sua confiança nas novas gerações: “o DUCA representa a educação, as crianças, o futuro da sustentabilidade ambiental”, referiu no início do evento. E para mostrar o quão importante é a cidadania ativa, o organizador do evento relembrou que, ao longo dos primeiros dois dias do evento, vão passar pelo Centro de Congressos do Estoril e pelo espaço Fiartil, cerca de 2.000 alunos dos três ciclos do ensino básico e também do ensino secundário.  “Domingo teremos também um Parlamento Jovem, sem mediação de adultos”, reforçou, apelando às inscrições de jovens até aos 12 anos. “Já temos muitas inscrições, mas são 90 e muitos por cento de raparigas – que vão muito à frente. Faltam rapazes!”
 
 
Sobre o GreenFest | O maior evento de sustentabilidade do país decorre desde a sua primeira edição no Centro de Congressos do Estoril e é uma iniciativa que conta com a organização da Câmara Municipal de Cascais, do Grupo Gingko e Commit. Inspirado no formato americano, o GreenFest em Portugal conta com Pedro Norton de Matos como mentor e celebra a 9ª edição.
 

Sugerimos também

Cascais Digital

banner_cascais_0banner_cascaisambiente_0banner_cascaisparticipa_0banner_cascaisjovem_0banner_cascalitosbanner_lojacascaisbanner_bairromuseus_0banner_geocascaisbanner_agendacascaisbanner_fixcascais