Está aqui

My name is Bond... ou melhor, Popov. Dusko Popov!

A vida do espião jugoslavo, na qual Ian Fleming se inspirou para criar o famoso agente britânico 007, está minuciosamente retratada no novo livro do escritor norte-americano Larry Loftis, que nos falou apaixonadamente deste herói do seu livro.

A história do espião que deu origem ao agente secreto James Bond já está publicada em português.

A vida do espião jugoslavo, na qual Ian Fleming se inspirou para criar o famoso agente britânico 007, está minuciosamente retratada no novo livro do escritor norte-americano Larry Loftis, que nos falou apaixonadamente deste herói do seu livro.

“Na Toca do Lobo é o relato dessa vida agitada do espião e agente duplo Dusko Popov, entre Lisboa e o Estoril, com histórias de espionagem, enganos, aventura e sedução na II Guerra Mundial.

Larry Loftis considera que Popov, um gentleman, mulherengo e esbanjador, era na verdade um patriota, apesar de ter sido também um agente triplo ao serviço das secretas inglesas MI5, MI6, da alemã Abwher, e do FBI norte-americano.

“Foi tudo ao serviço da luta antinazi”, explicou-nos Larry Loftis sentado na mesa habitual em que Popov se sentava no bar do Hotel Palácio no Estoril.

A pesquisa do escritor, que nunca tinha estado antes em Portugal, foi meticulosa e contou com a preciosa ajuda de Cristina Neves, da Divisão de Arquivos, Bibliotecas e Património Histórico da Câmara Municipal de Cascais, e dos serviços secretos britânicos.

Graças a isso, Larry Loftis conseguiu identificar o preciso momento em que Ian Fleming encontrou, pela primeira vez, no Casino Estoril, a personagem que viria a encarnar James Bond.

Ian Fleming também estava no Casino Estoril, como agente do MI-6, e como “supervisor” anónimo de Popov, no momento em que este colocou 35 mil dólares pertencentes à secreta britânica sobre a roleta do casino, numa arriscada jogada contra um russo arrogante de modos rudes e pouco discreto.

Foi esta cena que Fleming presenciou e o levou anos mais tarde a criar o personagem do famoso agente secreto 007, ao serviço de Sua Majestade britânica, em Casino Royale. 

Não bebemos um dry Martini, com uma azeitona, "shaken, not stirred", (batido, não mexido), como exigia Sean Connery, no papel de James Bond, mas saboreamos um café português com o escritor, que fez de cicerone no Hotel Palácio, residência habitual do espião Popov no Estoril.

O livro é apresentado hoje, dia 17, pelas 18H00, na Casa Sommer, em Cascais. SRS.

Cascais Digital

banner_cascais_0banner_cascaisambiente_0banner_cascaisparticipa_0banner_cascaisjovem_0banner_cascalitosbanner_lojacascaisbanner_bairromuseus_0banner_geocascaisbanner_agendacascaisbanner_fixcascais