Está aqui

Ruy de Carvalho aniversariante homenageado em noite gala

Aos 90 anos, 75 dos quais dedicados a uma carreira acarinhada por todos os portugueses, Ruy de Carvalho foi homenageado no seu aniversário, a 1 de março, primeiro pelo Presidente da República que lhe atribuiu a Grã Cruz da Ordem de Mérito, depois em noite de gala que encheu de amigos e admiradores o Salão Preto e Prata do Casino Estoril. Com a entrega da medalha evocativa do Foral de Cascais, a Câmara Municipal de Cascais juntou-se à homenagem daquele que é reconhecido como o ator mais português de todos.
Seja pela sua longevidade, pela generosidade, afabilidade, respeito pelo próximo, dedicação ao trabalho e aos que o rodeiam e, acima de tudo, a capacidade de aceitar e enfrentar os desafios que a vida lhe apresenta, Ruy de Carvalho transbordou de carinho repartido com os cerca de 400 amigos, familiares e fãs que marcaram presença na gala de homenagem ao ator.
 
Presente na festa, Carlos Carreiras, presidente da Câmara Municipal de Cascais, trouxe a palco uma verdadeira surpresa, anunciada pelo Hino da Alegria de Beethoven, na voz do Coro Vox Laci. Em nome do município, que é o mesmo que dizer em nome de todos os cascalenses, Carlos Carreiras presenteou Ruy de Carvalho com a medalha evocativa do Foral de Cascais: “Esta medalha representa a independência de Cascais em relação aos nossos vizinhos de Sintra. Nada mais melhor para homenagear um homem independente como o Ruy”. 
 
“Na minha vida não sou eu que escolho o que fazer. Dizem-me e eu represento, porque o que eu gosto de fazer é representar!”, confessou Ruy de Carvalho, emocionado com o carinho numa noite tão especial. “Não sei se tenho palavras que cheguem. Tanto carinho, tanto amor. A palavra é curta. Muito obrigado e até sempre, enquanto eu puder”.
 
E se dúvidas houvesse quanto à forma mais apropriada para se dirigir a um cidadão cuja vida e percurso lhe trouxeram por cinco vezes o reconhecimento da Presidência da República, o presidente da Câmara de Cascais simplificou: “Podia chamar-lhe Mestre, Comendador, até penta Comendador, mas, pensando bem, vou dizer algo que sinto que é sempre mais forte. Vou tratá-lo por SENHOR, pois, se “há gente da nossa história que fica na história da gente” o Ruy de Carvalho fica no coração da gente”. 
 
Para um futuro próximo, Carlos Carreiras lançou a Ruy de Carvalho, um novo desafio: pisar os palcos do TEC – Teatro Experimental de Cascais, repto que Carlos Avillez, diretor do TEC, espera ver concretizado tão breve quanto possível. 
 
Também em breve Ruy de Carvalho vai ser novamente homenageado, desta vez pela Academia Portuguesa de Cinema que dia 22 de março vai distinguir o ator com o Prémio Mérito e Excelência, durante a cerimónia de entrega dos Prémios Sophia do cinema português.
 
Gala será transmitida dia 19 de março na RTP
Apresentada por Tânia Ribas de Oliveira, Júlio Isidro, Eládio Clímaco, entre outros, e com alinhamento musical escolhido pelo próprio Ruy de Carvalho, a gala foi gravada ao vivo pela RTP que a irá transmitir dia 19 de março, no âmbito dos 60 anos da televisão pública. 
 
Reunindo numa mesma sala vultos da cultura e do espetáculo, da política e da sociedade, a festa contou com João e Henrique de Carvalho, filho e neto do ator, que marcaram presença do princípio ao fim. Paula Carvalho, filha, subiu ao palco para declamar um poema de homenagem à mãe Ruth de Carvalho. 
João de Carvalho declamou poesia ao despique com o pai, cantou fado e encarnou Vasco Santana no monólogo do candeeiro e no fado do estudante, arrancando ao pai a célebre tirada: “ó Evaristo, tens cá disto?”
 
Toy pôs a sala a cantar, com uma versão muito sua de My Way, tema eternizado por Frank Sinatra.
 
“Há qualquer coisa no Ruy que retrata a alma portuguesa”, testemunhou Virgílio Castelo.
 
“Estava longe de me imaginar aqui a cantar esta noite para, provavelmente, um dos homens mais queridos e estimados deste país”, desabafou em palco Rui Veloso.
 
“É o mais admirado entre os atores vivos”, destacou Carlos Cruz, amigo da família, dominado por forte emoção num fugaz regresso ao palco onde leu um poema em memória de Ruth Carvalho. 
 
Ao som dos Parabéns, cantados pelos cerca de 400 presentes, e com o Ruy de Carvalho a soprar as velas já depois da meia-noite, chegou ao fim a celebração dos 90 anos do ator, num dia longo marcado por emoções fortes.
 
Sobre Ruy de Carvalho | Nasceu em Lisboa, a 1 de março de 1927, estreou-se em 1942, numa peça encenada por Francisco Ribeiro (Ribeirinho), e anunciou a reforma em 1998, quando interpretava “Rei Lear”, de Shakespeare, para o Teatro Nacional D. Maria II, mas prosseguiu a carreira com projetos nos palcos, cinema e televisão. No dia do seu 90.º aniversário foi distinguido com a Grã Cruz da Ordem de Mérito entregue por Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República. Já havia sido distinguido com a Comenda (1998) e o Grande Colar da Ordem Militar de Sant’Iago da Espada (2010), com o grau de Comendador da Ordem do Infante (1993) e com a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique (2012), que dedicou aos portugueses, por estarem a viver o “muito difícil” momento da crise económica. É sua também a Medalha de Mérito Cultural, atribuída pela Secretaria de Estado da Cultura em 1990.
 

Sugerimos também

Cascais Digital

banner_cascais_0banner_cascaisambiente_0banner_cascaisparticipa_0banner_cascaisjovem_0banner_cascalitosbanner_lojacascaisbanner_bairromuseus_0banner_geocascaisbanner_agendacascaisbanner_fixcascais