mais pessoas

Luís Campos e Cunha
Luís Campos e Cunha Luís Campos e Cunha “A Art in ...
Miguel Arruda
Miguel ArrudaMiguel Arruda “Cascais tem um patrimó ...
Greg Stone
Greg Stone O biólogo marinho Greg Stone é um ...
André Oliveira - Sushiman no Mercado da Vila
André Oliveira - Sushiman no Mercado da VilaPara se ser especialista em cozinha ...

Está aqui

Natalia Juskiewics

A Baía de Cascais foi o primeiro sítio que visitei em Portugal, juntamente com os meus pais. E foi um lugar que me fascinou.

«Tenho formação em violino clássico e ao longo destes anos colaborei com quase todas orquestras de Portugal. Fiz concertos como solista e com grupos de música de câmara. Nos últimos dois anos tenho um projeto muito pessoal [Um Violino no Fado], de fado, onde o meu violino substitui a tradicional voz da fadista”. A Baía de Cascais foi o primeiro sítio que visitei em Portugal, juntamente com os meus pais. E foi um lugar que me fascinou. Na altura fiz um desejo profundo – um dia vou viver aqui. E passado alguns anos o grande sonho realizou-se. O que me fez ficar foi sobretudo a ligação com o mar. A proximidade com o mar para mim é o fator mais forte,pois nasci ao pé do Mar Báltico, na Polónia, e é um elo de ligação muito forte. Não me imagino a viver durante muito tempo longe do mar. Cascais é um sítio calmo, tranquilo, com vários locais onde
se pode descansar, refletir e passear. Ao mesmo tempo é nostálgico e charmoso e, na altura do verão, é cheio de vida. Cascais é também muito acolhedor. Os meus familiares e amigos, quando me visitam, ficam fascinados, querem voltar e ficar durante algum tempo. Há toda a beleza de Cascais, com os seus recantos maravilhosos. E é muito variado a nível de paisagem – tem o espaço aberto, o mar, a Baía, as praias – como o Guincho e a Cresmina. Depois, o centro histórico, com as ruas que dão sempre vontade de descobrir cada vezmais….os recantos misteriosos e as casas com história. O Parque Marechal Carmona com a sua variedade de plantas, flores e de animais. Esta beleza atrai muitas pessoas que ficam com vontade de voltar a visitar. Cada pessoa, independentemente da sua nacionalidade, sente-se aqui em casa, porque é acolhedor. Passear na praia ou fazer o percurso do paredão é muito agradável. Gosto de visitar o Museu Condes Castro Guimarães, juntamente com um passeio no parque. Há vários espetáculos no CCC (Centro Cultural de Cascais) que são interessantes e também o Museu Paula Rego com as suas várias atividades e exposições. Cascais para mim é nostalgia e charme.»


 

Cascais Digital

banner_cascais_0banner_cascaisambiente_0banner_cascaisparticipa_0banner_cascaisjovem_0banner_cascalitosbanner_lojacascaisbanner_bairromuseus_0banner_geocascaisbanner_agendacascaisbanner_fixcascais