mais pessoas

André Oliveira - Sushiman no Mercado da Vila
André Oliveira - Sushiman no Mercado da VilaPara se ser especialista em cozinha ...
Miguel Rocha Vieira
Miguel Rocha VieiraMiguel Rocha Vieira, de 38 anos, tem no ...
Agatha Ruiz de la Prada
Agatha Ruiz de la Prada Agatha Ruiz de la Prada, que expôs de 9 ...
INÊS PEDROSA
INÊS PEDROSA Inês Pedrosa é responsável pela ...

Está aqui

Rafael Neto

“Conheço todos os pormenores do funcionamento do programa Maré Viva”| Coordenador Geral do Programa Maré Viva, Rafael Neto é conhecido por milhares de jovens cascalenses que também um dia, tal como ele, decidiram fazer voluntariado no Programa Maré Viva implementado pela autarquia de Cascais há 17 anos.

Na sua experiência como voluntário, Rafael partilha agora com outros jovens, 13 anos de conhecimento e experiência na área do voluntariado jovem em Cascais. “Conheço todos os pormenores do funcionamento do programa Maré Viva, do Litoral e dos projetos de voluntariado”, conta. Atualmente, com 29 anos, este jovem cascalense é o coordenador geral do programa que todos os anos leva para as praias de Cascais 650 jovens voluntários. Enquanto estudante universitário de Serviço Social e Política Social, Rafael integrou outros projetos de voluntariado. Colaborou, durante seis meses, com uma ONG numa favela no Rio de Janeiro, onde pôs em prática os conhecimentos académicos e experiência adquirida como voluntário. Esta experiência consistiu na aplicação de um programa de inclusão digital em favelas e em comunidades de baixo rendimento. Foi com base neste programa que apresentou a sua tese de licenciatura. “Na europa as crianças já nascem com um computador nas mãos, mas nas favelas, essa não é a realidade”, diz. No Brasil, Rafael fez investigação para perceber o impacto que a exclusão digital tinha nas pessoas e na sua integração no mundo do trabalho. “A exclusão digital acaba por ser um entrave a obtenção de um emprego”, afirma.

Entre outras vertentes, o “Maré Viva inclui um programa de apoio a pessoas com mobilidade condicionada, totalmente gratuito, que proporciona a esses utentes usufruírem de banhos de mar. É feito por jovens voluntários com formação na área da saúde que estão a estudar fisioterapia, terapia da fala, terapia ocupacional na Escola Superior de Medicina e Reabilitação de Alcoitão. “Também temos alunos de enfermagem e medicina que vêm até a nós para terem alguma experiência”, conta-nos Rafael.

O programa “Maré Viva” é conhecido por 90 por cento dos jovens em Cascais. Rafael diz que o “Programa Maré Viva permite aos participantes um primeiro contacto com o mundo do trabalho com responsabilidade, mas de uma forma pedagógica”.

"C" 72 - julho de 2016

Cascais Digital

banner_cascais_0banner_cascaisambiente_0banner_cascaisparticipa_0banner_cascaisjovem_0banner_cascalitosbanner_lojacascaisbanner_bairromuseus_0banner_geocascaisbanner_agendacascaisbanner_fixcascais