Está aqui

Cascais celebra a Educação na III Gala

A terceira edição da Gala da Educação de Cascais realizou-se no Salão Preto e Prata do Casino Estoril. ​Os prémios visam distinguir a comunidade escolar, incluindo alunos, professores, pessoal não-docente e, a partir deste ano, empresas que colaboram com a comunidade.

"É uma gala, mas é, acima de tudo, uma grande festa de reconhecimento dos melhores", afirmou o presidente da Câmara Municipal de Cascais, Carlos Carreiras. "Cascais e a Câmara Municipal têm uma forte ligação com toda a comunidade escolar. Por isso, considerámos que era de toda a justiça reconhecer os que se mais se evidenciam com o seu esforço, dedicação e entrega."

Joana Figueiredo recebeu o Prémio de Mérito, por ter sido uma das alunas com maior média de valores no ano letivo: "O prémio significa bastante porque é um reconhecimento do esforço. Não sou o tipo de pessoa que decora as coisas com facilidade. Tive de trabalhar muito, estudar muito, empenhar muito. E há que abdicar de algumas coisas. Em dias de calor e sol, tive de ficar em casa a estudar. Temos de organizar o tempo."

Daniela Silva também recebeu o Prémio de Mérito e explicou as razões do sucesso escolar: "Dou o meu melhor. Estudo o máximo que consigo, mas também tento não entrar em stress. Não faço "diretas", nem fico sem dormir", confessou. Quanto ao prémio, "é sempre bom ter reconhecimento pelo que fazemos."

Mas não só de estudo se faz a Gala da Educação, que procura também reconhecer outro tipo de qualidades escolares. Bernardo Camejo, do Externato Nossa Senhora do Rosário, recebeu o Prémio de Valor pela ligação emocional que criou na escola. "Creio que consegui dar valor à nossa segunda casa, que é a escola. Acabámos por formar uma família - eu e os meus amigos -, com os educadores docentes e não-docentes", explicou. "É uma relação de verdadeira amizade. Damos muito valor a isso, porque quando sairmos, levamos as melhores memórias."

A Mais Inclusiva recebeu o Prémio Empresas. "É uma associação que se preocupa com o futuro dos nossos jovens", afirmou Fátima Nunes, da Mais Inclusiva. "Achamos que todas as empresas têm uma função especial. Recebemos estagiários de todas as escolas que se propõem trabalhar connosco. Acompanhamos os jovens e preparamo-los para a vida que vão ter no futuro, para perceberem o que esperar quando acabam a formação académica."

A entrega dos prémios foi intercalada, ao longo da noite, por atuações de alunos das escolas de Cascais - desde a música, ao teatro e à dança. Passaram pelo palco a Orquestra Juvenil do Agrupamento de Escolas Frei Gonçalo de Azevedo, o Coro da Escola Básica A.H. Oliveira Marques, alunos da Escola Profissional de Teatro de Cascais, a Tuna Académica da ESS Alcoitão, alunos da Escola de Dança Ana Manjericão e Inês Antunes.

Foi ainda homenageada a falecida professora Ana Paula Queiroz.

Sugerimos também

Cascais Digital

banner_cascais_0banner_cascaisambiente_0banner_cascaisparticipa_0banner_cascaisjovem_0banner_cascalitosbanner_lojacascaisbanner_bairromuseus_0banner_geocascaisbanner_agendacascaisbanner_fixcascais