Está aqui

Esqueleto na zona do antigo “Hotel Nau” já está a ser demolido

Sete anos depois, o esqueleto abandonado no espaço onde existiu o Hotel Nau começou a ser demolido. Nos próximos cinco meses, duas máquinas giratórias vão demolir mais de 21.000 metros cúbicos de betão, deitando por terra os atuais cinco pisos com 20 metros de altura.
Até final de fevereiro, para o lugar do “esqueleto de betão”, a autarquia está aberta a propostas para o terreno sendo que apenas poderão ser consideradas propostas com menos 20 por cento de volumetria, o que significa no máximo 4.700 metros quadrados de construção e até quatro pisos.
 
“Queremos um espaço com maior abertura ao público e em articulação com a zona envolvente”, adiantou o presidente da Câmara Municipal de Cascais, reforçando a vontade municipal de ver este caso resolvido de vez: “Até final de fevereiro estamos em condições para receber propostas de aquisição para concluir este quarteirão, de modo a podermos tomar uma decisão o mais rapidamente possível”, acrescentou o autarca.
 
Caso surja mais do que um projeto, a população será chamada a dar a sua opinião: “vamos conduzir um processo de democracia participativa que nos ajude a encontrar uma solução para este espaço que, no futuro, orgulhe os cascalenses”, declarou Carlos Carreiras na conferência de imprensa que marcou oficialmente o início da demolição.
 
Mais lento do que seria possível, o processo de demolição e retirada de entulhos visa minimizar o impacto desta intervenção sobre os vizinhos e visitantes.
 
De fora fica a possibilidade de deixar livre este terreno, pois além de ser um remate ao edificado já existente, deixar a zona “nua” significaria deixar à vista de todos traseiras e pátios: “esta zona precisa urgentemente de ser requalificada”, esclarece Carlos Carreiras.
 
Os três pisos existentes no subsolo irão ser preservados e, tão breve quanto possível, serão colocados à disposição do público mais 300 lugares de estacionamento.
 
Se tudo correr de acordo com o previsto, no início de 2017, a entrada de Cascais terá um novo rosto, não só constituído pelo “futuro projeto, mas sobretudo pela reformulação de toda a zona, em articulação com o Centro Comercial CascaisVilla”, garantiu Carlos Carreiras.
 

Páginas

Sugerimos também

Cascais Digital

banner_cascais_0banner_cascaisambiente_0banner_cascaisparticipa_0banner_cascaisjovem_0banner_cascalitosbanner_lojacascaisbanner_bairromuseus_0banner_geocascaisbanner_agendacascaisbanner_fixcascais