Está aqui

Coleção Memórias Digitais de Cascais

Esta coleção tem por objetivo facultar o acesso online a novas investigações produzidas ou apoiadas pela Câmara Municipal de Cascais em prol da (re)descoberta da(s) história(s) e património(s) do concelho ou de outras fontes de interesse para o conhecimento da sua realidade, comportando edições também editadas em papel ou integralmente digitais.

JÁ EDITADO

N.º 1 - Cascais: 650 anos de História
A 7 de  junho de 2014, a Vila de Cascais comemora o seu 650.º aniversário, a que se sucederá, a 15 de novembro, a evocação dos 500 anos do Foral manuelino e, a 8 de abril de 2015, a celebração do 645.º aniversário do Município. Caminha-se, assim, para um momento ímpar de (re)descoberta da nossa história, que contribuirá decerto para o reforço da identidade de uma comunidade e de um território que se impuseram desde meados do século XIX na arte de bem receber todos os que o procuraram, para férias, residência ou mesmo como local de exílio. Em Cascais: 650 Anos de História, a riquíssima iconografia do concelho, maioritariamente preservada no Arquivo Histórico Municipal, ilustra uma obra de síntese que, tendo por base a mais recente bibliografia disponível, lhe apresenta um resumo dos principais momentos que fizeram a nossa história partilhada!
APENAS EM EDIÇÃO DIGITAL. VEJA AQUI!

N.º 2 - Cascais: Território | História | Memória
Obra de divulgação destinada ao grande público, constitui uma reflexão em torno da história local enquanto património coletivo, que apresenta os principais momentos da evolução do concelho, de 7 de junho de 1364 ao presente. Reunindo informação preciosa para quem quer saber de onde vimos e para onde vamos, edita estudos inéditos da autoria de Helena Gonçalves Pinto, Helena Matos, Irene Pimentel, João Miguel Henriques, Jorge Mangorrinha e Margarida Sequeira, que o transformam num livro indispensável em qualquer biblioteca, que fica, sem reservas, em cada uma das suas páginas, ao serviço do público. É uma obra que tem passado e futuro. Que tem memória e prospetiva. Que tem, acima de tudo, a capacidade de nos mostrar que há um diálogo permanente entre os cascalenses de ontem e os cascalenses de hoje.
EDIÇÃO DIGITAL: VEJA AQUI!
EDIÇÃO IMPRESSA: Disponível para venda e nas Bibliotecas Municipais de Cascais com a cota: 908 CAS CAS FL.

N.º 3 - História(s) do(s) Mercado(s) de Cascais
EDIÇÃO DIGITAL E IMPRESSA.
Inaugurado a 9 de agosto de 1952, o Mercado Municipal de Cascais constitui um dos marcos arquitetónicos mais simbólicos da vila, espaço privilegiado de comércio e ponto de encontro dos cascalenses, há 62 anos ao serviço de gerações de clientes e vendedores. 
História(s) do(s) Mercado(s) de Cascais propõe-nos uma visita à história destes equipamentos de referência local, com recurso à preciosa documentação preservada pelo Arquivo Histórico Municipal e a recolhas de testemunhos orais junto dos mais antigos funcionários e vendedores do Mercado, na certeza de que a história se faz também destas estórias…As necessidades de abastecimento da população cedo conduziram à constituição de um mercado em Cascais que, inicialmente instalado na Praça Velha, atual Praça 5 de Outubro, transitaria, em 1892, para um mercado em ferro, junto à foz da Ribeira das Vinhas, demolido em 1944, para alargamento da Avenida dos Combatentes da Grande Guerra. O novo edifício destinado a substituí-lo deveria ter sido erguido nas imediações do Jardim Visconde da Luz, com projeto do arquitecto Jorge Segurado. Todavia, por razões de ordem vária, o mercado veio a funcionar nos terrenos da Parada, em piores condições, durante quase uma década.
A partir de 1952, o novo Mercado Municipal de Cascais, gizado pelo arquiteto Alberto Cruz – a quem o concelho deveu tantas outras obras emblemáticas – garantiu os requisitos de higiene, segurança, acessibilidade e conforto então exigidos, continuando, depois, a ser ampliado e/ou adaptado, sempre que necessário e possível. Não obstante, urgia que este espaço, cuja centralidade se relevara em função do crescimento da vila e da sua imposição como destino turístico de primeira ordem, se adaptasse aos novos tempos. Desta forma, em 2008, a Câmara Municipal de Cascais decidiu avançar com uma profunda intervenção de requalificação do equipamento, com vista à melhoria das condições de trabalho e qualidade do serviço prestado, que beneficiou, depois, toda a envolvência.

N.º 4 - 500 Anos do Foral Manuelino de Cascais: 1514-2014
Por ocasião da comemoração do 500.º aniversário do Foral Manuelino de Cascais, a Câmara Municipal de Cascais, depois de assegurar uma minuciosa intervenção de conservação, estudo e restauro desta joia do património cultural nacional preservada no Arquivo Histórico Municipal, edita, em suporte digital, pela primeira vez, o seu fac-simile, que se fará acompanhar da respetiva transcrição paleográfica, assim como de estudos inéditos a seu propósito. O processo de restauro do Foral  foi, assim, o ponto de partida para a produção de um estudo pioneiro sobre a história dos forais em Portugal, obra verdadeiramente multidisciplinar, que contou com a preciosa participação de historiadores, técnicos de restauro e cientistas, através de parceria entabulada pela Câmara Municipal de Cascais com o Departamento de Conservação e Restauro da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa (DCR/FCT-UNL), o Centro de Física Atómica da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (CFA/FC-UL), o Instituto de Ciência e Engenharia de Materiais e Superfícies do Instituto Superior Técnico da Universidade Técnica de Lisboa (ICEMS/IST-UTL), o Laboratório José de Figueiredo da Direção Geral do Património Cultural (LJF-DGPC) e a ARGO - Arte, Património e Cultura.
APENAS EM EDIÇÃO DIGITAL -  VEJA AQUI!

N.º 5 - 1914-1918: Cascais na I Guerra Mundial 
[Apresentação dia 15 de dezembro, 18h00 - Salão Nobre dos Paços do Concelho]
Nesta obra, produzida no âmbito da evocação do Centenário da Grande Guerra, apresenta-se a história do concelho durante este período, realçando as suas consequências na vida dos cascalenses, nomeadamente ao nível do racionamento e do esforço de guerra. Contando com prefácio da Prof. Dra. Maria Fernanda Rollo, reproduz também algumas das peças da preciosa documentação preservada pelo Arquivo Histórico Municipal para o efeito, que, por ocasião do lançamento, passam a estar disponíveis on-line no Arquivo Histórico Digital de Cascais. O e-book comporta, ainda, uma investigação inédita acerca dos naturais de Cascais que participaram na guerra, que constituirá a base de um projeto destinado a receber e partilhar novos dados sobre estes e outros heróis, cujos rostos ainda desconhecemos.
APENAS EM EDIÇÃO DIGITAL - VEJA AQUI

PRÓXIMAS EDIÇÕES DA COLEÇÃO
 Silva Júnior: Um Arquiteto em Cascais

 
Sabia que os cascalenses têm os genes dos pioneiros?
Sabia que os cascalenses têm os genes dos pioneiros?

 A 1ª experiência de iluminação elétrica em Portugal teve lugar em Cascais.
 O primeiro jogo de futebol entre portugueses decorreu em outubro de 1888 no Jardim da Parada

Cascais Digital

banner_cascais_0banner_cascaisambiente_0banner_cascaisparticipa_0banner_cascaisjovem_0banner_cascalitosbanner_lojacascaisbanner_bairromuseus_0banner_geocascaisbanner_agendacascaisbanner_fixcascais